quinta-feira, 3 de março de 2016

[TEXTO] A dor do silêncio




        Quando o vi naquele estado o impacto devastador foi inevitável, sabia que se tratava de uma monstruosidade mas não imaginava o tamanho da gravidade. Fechei os olhos na esperança do estrago sumir, mas não sumiria tão fácil assim, o pior é que ela iria ficar nas suas lembranças. 
- O que aconteceu? - perguntei na esperança que daquela vez ele me contesse o que houve, que para mim ele falasse  toda a verdade. 
- Eu já contei, não quero mais falar sobre isso. - Ele respondeu com sua voz baixa e tremula, nos seus olhos eu vi medo, terror de que qualquer palavra o entregasse ao monstro que o atacou.
         Involuntariamente chorei, sinti lágrimas escorrendo pelo meu rosto. Quando se trata dele que amo tanto, não me controlo. Ele ergueu a cabeça de vagar, de onde estava vi perfeitamente a pele arroxeada começando a ficar verde nas bordas. Ele me olhou nos olhos e começou a chorar também. O abraçei tão forte, tentei com esse gesto apagar todo o mal que ele teve de passar quietinho, infelizmente esse era apenas meu desejo. 
          Não sei como a maldade nasceu, mas quando ela atacou meu pequeno ser tão indefeso, acabou me quebrando também. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja coerente