domingo, 24 de maio de 2015

Tempo

   Nem percebemos mas nos apegamos ao tempo. Nutrimos tantos sentimentos destintos por ele: amor, ódio, carinho, repugnância. Realmente achamos que podemos dominá-lo: avançar, parar, retroceder, adiantar.                                                                                                                                     Mas se tratando do tempo o que temos é apenas nada.                                                                       Nem imaginávamos que ele tem ligação direta com os números. Naquela época em que 100 era o máximos que sabíamos contar, o tempo era rei. Cabia tantas coisas boas nesse tempo, um dia durava muito e um ano uma eternidade. Não havia preocupação e sim desejos, sonhos e felicidade.                                 Quando descobrimos mais sobre os números o tempo foi se apagando. Um é insignificante, dois é mínimo, três é pouco. Isso vai até o pequeno 12 que vira mais um ano que voou. Agora respiramos com dificuldade porque qualquer movimente gera a aceleração do tempo.                                                  A verdade é que apesar de todos os nossos anseios o tempo tem seu próprio caminho, não podemos tentar controlar. E isso leva tempo para aprender.

Um comentário:

  1. Oi Cin...aqui é a Bruna do whats e do Estante Predileta... Hihih
    Como assim que você "esconde" esses textos maravilhosos da gente?!!!!!
    Seu blog está lindo! Amei o design e principalmente os textos!! Parabéns amiga!! :) bjuuu

    ResponderExcluir

Seja coerente