terça-feira, 12 de agosto de 2014

Fraqueza


Ela não sabe se é medo, fantasia ou covardia. Se entregou aos sonhos de outrem e esqueceu dos mais importantes, os seus.
As coisas nessa vida parecem tão certas, tão certas para se construir toda uma atmosfera de beleza, prazer e desejo, e no fim tudo dar errado.
Coitada, ela ainda acredita que vai vencer sua fraqueza estupida, acredita que há algo melhor depois que a tempestade passar. Enquanto não passa, ela se contenta em sonhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja coerente