terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Ano novo

      E é sentada largada no sofá que a realidade nos embala para a dura tristeza. Aquela saudade do tempo em que as coisas pareciam fáceis e simples, sem qualquer sofrimento e preocupações, os anos custavam a passar. Agora em um piscar de olhos o ano voa, parecendo arranhar nossas pálpebras de tanta confusão.
     O ano é novo, os sonhos, vontades e expectativas também. Eles aumentam e continuam sendo as mesmas, mas as nossas ações, pesares continuam sendo as mais fortes em nossas vidas.
      No fim somos aquela leve acomodação do que é mais pratico e portátil, nada daqueles sonhos são verdades, ao menos se não passarmos por tremenda complicação.
      Mas há em meio a todo esse tormento algo que salva o nosso velho ano, algo por mais simples, especial, desejado, inesperado que nos acontece. Que serve para salvar a nossa vida, vem para nos alegrar e nos fazer feliz. Por mais sofrimento ao longos desses compridos dias, devemos nos sentir bem pelas pequenas coisas boas.
      Que nesse novo ano a gente se desligue dos que nos deixa menor, largue tudo que empata nossa vida. Que sejamos a cada dia um pouco melhor e que fazer outrem feliz também esteja em destaque.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja coerente