sábado, 18 de maio de 2013

Esta na hora de ir

     Tomei um gole daquela vodca que desceu queimando como se de algum modo pudesse me encorajar. Então falei.
 - Esta na hora de você ir embora.
 - Como?
 - Você me ouvir, você tem que ir.
 - Ir embora? como assim?
 - Sair da minha vida, você já fez bastante estragos e essa sua mania de ir e vir a hora que bem quer me irrita. Você sempre volta com mais problemas e no fim eu fico novamente tentando ajeitar tudo para você vir fazer do mesmo jeito.
 - E isso se trata de uma escolha? de avisar que você não me quer mais na sua vida e que não se sente bem com o que eu te faço?
 - Não sei, só sei que você não me avisou quando ia chegar nem quando isso vai ter fim, nem das consequências que traria.
 - Você quer que eu mude, que eu te trate de outra maneira?
 - Não se trata mais disso, eu tentei, e juro que fiz de tudo para que você percebesse isso. Mas agora a unica coisa que eu quero é você fora da minha vida de uma vez por todas - virei o resto daquela vodca para tentar  apagar isso que estava fazendo - aproveita e leva toda a dor que me causou e isso que vou ficar sentindo. Alias, troquei a fechadura de casa e a do meu coração também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja coerente